Viagem Literária

Apenas uma maneira de despejar em algum lugar todas aquelas palavras que teimam em continuar saindo de mim diariamente.

Name:
Location: Porto Alegre, RS, Brazil

Um gaúcho pacato, bem-humorado e que curte escrever algumas bobagens e algumas coisas sérias de vez em quando. Devorador voraz de livros e cinéfilo assumido. O resto não interessa, ao menos por enquanto.

Wednesday, January 10, 2007

MELHORES E PIORES 2006

Ok, mais um ano que se vai e, como é praxe aos vidrados em cinema, é época de fazer listas. Abaixo estão as minhas opiniões sobre o ano que passou, com os melhores e piores filmes do ano e outras categorias.
Só para esclarecer, este balanço é feito a partir dos filmes que consegui assistir dos que chegaram ao Brasil em 2006. Não vi tudo o que chegou em terras tupiniquins, então essa lista possivelmente será modificada nos próximos meses.
Mas por enquanto é isso.

MELHOR FILME
(em ordem crescente, do décimo melhor ao melhor filme do ano)


10) Volver - Espanha
Dando continuidade a uma impressionante seqüência de grandes trabalhos, Almodóvar retorna ao universo feminino nesta história criativa e surreal. Penélope Cruz está absolutamente deslumbrante e entrega a melhor atuação de sua carreira como a protagonista, conquistando a platéia desde o início. O roteiro, como sempre, surpreende a cada momento, com reviravoltas constantes e completamente lógicas à história. Mais uma vez, Almodóvar na lista.

9) Filhos da Esperança (Children of Men) - Inglaterra/EUA
Mesmo com um trabalho de direção apenas razoável, Filhos da Esperança já seria uma bela obra. Mas o trabalho de Alfonso Cuarón atrás das câmeras é aburdamente fabuloso, mostrando um virtuosismo técnico de encher os olhos. O diretor cria algumas das seqüências mais fascinantes dos últimos tempos, que apenas dão mais força à bela, inteligente e poderosa história.

8) O Labirinto do Fauno (El Laberinto del Fauno) - México/Espanha/EUA
Misturando fantasia e realidade na dose certa, Guillermo Del Toro cria um irmão de A Espinha do Diabo, até então seu melhor filme. Repleto de metáforas inteligentes, O Labirinto do Fauno traz uma galeria de personagens interessantes e cenas brilhantemente orquestradas para mostrar a importância da imaginação e da fantasia. Belas atuações e momentos de pura beleza colaboram para posicionar O Labirinto do Fauno como um dos melhores do ano.

7) 007 – Cassino Royale (Casino Royale) - EUA/Alemanha/Inglaterra
A reformulação completa do personagem resultou no melhor filme de toda a série. Craig encarna o personagem como nenhum ator antes, transmitindo uma constante sensação de ameaça. Dessa vez, Bond é mais humano, capaz inclusive de fazer escolhas erradas e se machucar. A história de amor funciona, assim como as empolgantes cenas de ação e os brilhantes diálogos (ver “Melhores Frases”). Bond, James Bond, como nunca.

6) Ponto Final – Match Point (Match Point) - Inglaterra/EUA
A volta de Woody Allen ao Olimpo dos cineastas se deu com um filme que tem pouco a ver com a filmografia do diretor. A verve cômica de Allen é deixada completamente de lado nesse conto de amor, obsessão e assassinato. Como é comum em seus filmes, os personagens são construídos de forma exemplar e complexa, beneficiando-se imensamente do ótimo elenco (Scarlett é uma diva). Se as duas primeiras partes da obra já são excelentes, o terceiro ato é praticamente irrepreensível, trazendo tensão, surpresas e momentos de pura genialidade. Um grande filme.

5) Ritmo de um Sonho (Hustle & Flow) - EUA
Uma das grandes surpresas do último ano, Ritmo de um Sonho é um conto sincero e tocante sobre alguém tentando vencer na vida. Apesar do ponto de partida já batido, o diretor e roteirista Brewer evita os clichês ao tratar seus personagens de forma precisa, transformando-os em pessoas reais e fazendo o público acreditar nos relacionamentos criados. Com fabulosas interpretações de todo o elenco (Howard é sensacional) e grandes momentos, Ritmo de um Sonho mostra sua força perto do final, quando o espectador se vê torcendo para o sucesso do protagonista.

4) O Assassinato de um Presidente (The Assassination of Richard Nixon) - EUA/México
Sean Penn está, como de costume, absolutamente brilhante nessa obra melancólica que lembra bastante o clássico Taxi Driver. Com a ajuda do ator, o diretor e roteirista Niels Mueller constrói um retrato fascinante e ao mesmo tempo perturbador do personagem principal. O roteiro é impecável nesse sentido e a direção de Mueller consegue dar o tom certo à narrativa, montando a história até seu trágico e inevitável final. Um belíssimo filme.

3) Vôo United 93 (United 93) – França/Inglaterra/EUA
Paul Greengrass (Domingo Sangrento e A Supremacia Bourne) demonstra todo seu talento ao contar a – suposta – história do avião que não atingiu seu alvo em 11 de setembro. Dividindo seu filme em duas tramas paralelas igualmente interessantes, Greengrass literalmente joga o espectador no completo desespero daquelas pessoas, atingindo níveis estratosféricos de tensão. Sem apelar para clichês ou melodrama, Vôo United 93 emociona pelo seu realismo e por revelar os limites do ser humano em momentos como esse.

2) Os Infiltrados (The Departed) - EUA
A mais recente obra-prima de Scorsese é um brilhante exercício narrativo. Com roteiro inteligente e personagens magistralmente construídos, o cineasta elabora um filme com a tensão à flor da pele, entregando momentos de puro domínio cinematográfico. Com interpretações magistrais do elenco (DiCaprio e Nicholson, principalmente) e diálogos perspicazes, Scorsese realizou um grande filme sobre o (sub)mundo do crime. Mais um para a sua carreira.

1) Munique (Munich) - EUA
Para resumir, Munique é um dos melhores filmes dos últimos anos e talvez o melhor de toda a carreira de Spielberg. Narrativamente complexo, emocionalmente devastador e politicamente relevante, a obra conta com um roteiro impecável para contar a degradação moral do personagem principal, tendo como pano de fundo um conflito ainda atual. Com cenas orquestradas de forma magistral por Spielberg, Munique é um verdadeiro soco no estômago, levantando questões e fazendo pensar.

----------

PIOR FILME
(em ordem crescente, do décimo pior ao pior filme do ano)


10) Firewall – Segurança em Risco (Firewall) - EUA
Filme sem a menor graça ou inspiração, daqueles perfeitos para um Supercine da Rede Globo. A história não tem nada de original e jamais prende a atenção, tanto pela fraca direção de Richard Loncraine quanto pelo roteiro, que arma o plano de roubo menos empolgante da história do cinema. Além disso, os personagens não possuem a menor profundidade e tomam atitudes estúpidas ao longo da obra. O que sobra é a interpretação competente de Harrison Ford, que ainda surpreende nas cenas de ação, mostrando fôlego para o próximo Indiana Jones.

9) Se Eu Fosse Você – Brasil
O maior sucesso nacional do ano também não passa de uma grande bobagem. Além do ponto de partida já utilizado à exaustão, as situações criadas pelo roteiro são forçadas e sem graça. Além disso, a direção de Daniel Filho não consegue aproveitar os poucos momentos inspirados, elaborando momentos embaraçosos para Tony Ramos e Glória Pires. Saudade de Cidade de Deus...

8) O Novo Mundo (The New World) - EUA
Malick exibe incrível pretensão neste filme cansativo. Introspectivo ao extremo, com milhares de digressões desnecessárias, O Novo Mundo cansa o espectador com longas cenas onde nada acontece. O romance entre Farrell (naquela que talvez seja a pior atuação de sua carreira) e Kilcher jamais convence, ganhando um pouco de fôlego apenas quando surge Christian Bale. Há cenas bonitas e muito bem filmadas, mas é difícil engolir a arrogância do cineasta.

7) Wood & Stock – Sexo, Orégano e Rock n’ Roll - Brasil
Os personagens de Angeli definitivamente não funcionam nas telas da mesma forma que nas tiras de quadrinhos. Lento demais e com poucas piadas engraçadas, o filme abusa da boa vontade do espectador em rir do estilo de vida dos personagens. Pouco inspirado, apesar de algumas idéias serem interessantes, como o porco vocalista.

6) Bandidas – França/México/EUA
Tirando a beleza de Salma Hayek e Penélope Cruz, nada sobra nesse equívoco produzido pelo francês Luc Besson. O roteiro é uma bagunça, empilhando um clichê atrás do outro, com diálogos embaraçosos e personagens sem graça. Enquanto isso, a dupla de diretores pouco faz para melhorar o material, fazendo de Bandidas uma comédia que não faz rir e uma aventura que não empolga.

5) Seres Rastejantes (Slither) – Canadá/EUA
Ao contrário de produções como O Ataque dos Vermes Malditos, Seres Rastejantes leva-se a sério demais para um filme B. O humor é escasso, aparecendo quase sempre graças à carismática presença de Fillion. Como resultado, sobra um filme grotesco, mal-feito e que cansa pela falta de descontração.

4) Quando um Estranho Chama (When a Stranger Calls) – EUA
Provalmente o filme mais chato do ano. Nada acontece durante os quase 90 minutos. A maior parte da obra é a sobre a mocinha recebendo ligações de alguém que não fala nada e saindo para investigar algum barulho. Só. Além da história repetitiva, o diretor Simon West apela para algumas das fórmulas mais idiotas do gênero, como o barulho produzido por um gato! Sobra apenas a bela Camila Belle.

3) Armações do Amor (Failure to Launch) - EUA
Porcaria. Uma comédia romântica que não oferece nada de novo, com um roteiro formulaico e cheio de clichês. De quebra, o casal principal não convence, principalmente devido à chatíssima Parker, e o roteiro não oferece uma piada divertida. Salvam-se apenas o carisma de McCounaghey e a sempre ótima presença de Bates.

2) O Grito 2 (The Grudge 2) - EUA
Se o primeiro filme já era um lixo, este nem precisava existir. Não há história, não há personagens, não há nada. É só uma série de sustos e mortes sem o menor sentido e, o que é ainda pior, que não metem medo. A burrice da obra chega a irritar. Por pouco não consegue a posição de pior filme do ano.

1) Aeon Flux - EUA
De toda a lista, este é o único filme que quis parar de assistir com menos de cinco minutos. Com uma história completamente confusa e nada interessante, a diretora Katryn Kusama apela para efeitos especiais sem a menor razão de existir, construindo as cenas de ação mais estúpidas e menos interessantes dos últimos tempos. De quebra, há o desperdício do talento de Charlize Theron.

---------

MELHOR DIREÇÃO
(em ordem decrescente, a número 1 é a melhor, a número 2 é a segunda melhor e assim por diante)


1) Alfonso Cuarón (Filhos da Esperança)
2) Paul Greengrass (Vôo United 93)
3) Martin Scorsese (Os Infiltrados)
4) Steven Spielberg (Munique)

---------

PIOR DIREÇÃO

1) Katryn Kusama (Aeon Flux)
2) Simon West (Quando um Estranho Chama)
3) Daniel Filho (Se Eu Fosse Você)
4) Takashi Shimizu (O Grito 2)

----------

MELHOR ROTEIRO

1) Eric Roth e Tony Kushner (Munique)
2) William Monahn (Os Infiltrados)
3) Alfonso Cuarón e Timothy J. Sexton (Filhos da Esperança)
4) Niel Mueller e Kevin Kennedy (O Assassinato de um Presidente)
5) Neal Purvis, Robert Wade e Paul Haggis (007 – Cassino Royale)

--------

PIOR ROTEIRO

1) Stephen Susco (O Grito 2)
2) Phil Hay e Matt Manfredi (Aeon Flux)
3) Tom J. Astle e Matt Ember (Armações do Amor)
4) Jake Wade Hall (Quando um Estranho Chama)
5) James Wan e Leigh Wannell (Jogos Mortais 3)

--------

MELHOR ATOR

1) Phillip Seymour Hoffman (Capote)
2) Sean Penn (O Assassinato de Richard Nixon)
3) Leonardo DiCaprio (Os Infiltrados)
4) Terrence Howard (Ritmo de um Sonho)
5) Heath Ledger (O Segredo de Brokeback Mountain)

---------

PIOR ATOR

1) James Franco (Flyboys)
2) James Franco (Tristão e Isolda)
3) Colin Farrell (O Novo Mundo)
4) Liev Schreiber (A Profecia)

----------

MELHOR ATRIZ

1) Penélope Cruz (Volver)
2) Meryl Streep (O Diabo Veste Prada)
3) Reese Whiterspoon (Johnny & June)
4) Scarlett Johansson (Match Point – Ponto Final)
5) Taraji P. Henson (Ritmo de um Sonho)

----------

PIOR ATRIZ

1) Sarah Jessica Parker (Armações do Amor)
2) Shawnee Smith (Jogos Mortais 3)
3) Salma Hayek (Bandidas)
4) Amber Tamblyn (O Grito 2)

----------

MELHOR VILÃO

1) Meryl Streep (O Diabo Veste Prada)
2) Jack Nicholson (Os Infiltrados)
3) Phillip Seymour Hoffman (Missão: Impossível 3)

----------

MELHOR CENA

1) Perseguição no carro (Filhos da Esperança)
2) Tiroteio no campo de refugiados (Filhos da Esperança)
3) Parto (Filhos da Esperança)
4) DiCaprio e Damon não falando nada no celular (Os Infiltrados)
5) Garotinha ao telefone (Munique)
6) Bond confortando Vesper no chuveiro (007 – Cassino Royale)

-----------

MELHOR FRASE E/OU DIÁLOGO

1) “Se a única coisa que sobrasse de você fossem seu sorriso e seu dedo mínimo, você ainda seria mais homem do que qualquer um que já conheci.
Isso é porque você sabe o que eu posso fazer com meu dedo mínimo.” (007 – Cassino Royale)
2) “Eu não quero ser um reflexo do meu ambiente. Quero que meu ambiente seja um reflexo de mim.” (Os Infiltrados)
3) “Eu posso viver sem você. Mas não quero.” (Dizem por Aí...)
4) “Não há paz ao final disso.” (Munique)
5) “Todo esse sangue acaba voltando para nós.” (Munique)
6) “Sob essa máscara há mais que carne. Sob essa máscara há uma idéia, sr. Cready, e idéias são à prova de balas.” (V de Vingança)
7) “Você não é meu tipo.
Inteligente?
Solteira.” (007 – Cassino Royale)
8) “Eu sou o dinheiro.
Cada centavo.” (007 – Cassino Royale)

------------

TROFÉU “TÁ LONGE DE SER TUDO ISSO”

Caché
O Plano Perfeito (Inside Man)
O Segredo de Brokeback Mountain (Brokeback Mountain)

------------

TROFÉU “AH, PÁRA, NÃO É TÃO RUIM”

Código Da Vinci (The Da Vinci Code)
Instinto Selvagem 2 (Basic Instinct 2)
As Loucuras de Dick e Jane (Fun With Dick and Jane)

--------

TROFÉU “ADEUS, UNHAS”

Abismo do Medo (The Descent)
Vôo United 93 (United 93)

-------

TROFÉU “E QUEREM QUE EU PRESTE ATENÇÃO NO FILME?”

Penélope Cruz (Volver)
Salma Hayek (Pergunte ao Pó)
Kate Beckinsale (Click)
Gong Li (Memórias de uma Gueixa)
Beyoncé Knowles (A Pantera Cor-de-Rosa)
Rachel McAdams (Tudo em Família)
Eva Green (007 – Cassino Royale)

--------

TROFÉU “NÃO ERA SORTE DE PRINCIPIANTE”

George Clooney (Boa Noite e Boa Sorte)

-------------

TROFÉU “OS CARAS NUNCA ERRAM?”

Pixar (Carros)

----------

TROFÉU “PODIA TER SIDO MAIS”

Dália Negra
O Grande Truque
Missão: Impossível 3
Paradise Now

---------

TROFÉU “MERECE UMA ESPIADA”

Elsa e Fred – Um Amor de Paixão
A Garota da Vitrine
O Matador
Resgate Abaixo de Zero
Wolf Creek – Viagem ao Inferno

----------

TROFÉU “ALGUÉM ME EXPLICA”

Dália Negra
Fonte da Vida
Syriana – A Indústria do Petróleo

----------

TROFÉU “AGORA CHEGA, NÉ?”

O Grito 2
Jogos Mortais 3
Todo Mundo em Pânico 4

----------

TROFÉU “ANDA, TCHÊ”

O Novo Mundo
Wood & Stock – Sexo, Orégano e Rock n’ Roll

----------

TROFÉU “POR QUE EU EXISTO?”

Poseidon
A Profecia
Quando um Estranho Chama




2 Comments:

Anonymous Gabi said...

Adorei os Troféus !!!
Tu é ótimo Pilau!
Saudades guri!
bjão

12:33 PM  
Blogger Felipe said...

Pilau, gostei das listas, boas escolhas... Abração!

6:53 PM  

Post a Comment

<< Home