Viagem Literária

Apenas uma maneira de despejar em algum lugar todas aquelas palavras que teimam em continuar saindo de mim diariamente.

Name:
Location: Porto Alegre, RS, Brazil

Um gaúcho pacato, bem-humorado e que curte escrever algumas bobagens e algumas coisas sérias de vez em quando. Devorador voraz de livros e cinéfilo assumido. O resto não interessa, ao menos por enquanto.

Wednesday, February 13, 2008

ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA


Não sei se é assim em todas as áreas e campos de atuação, mas eu, como pretenso literato que sou, tenho um sentimento contraditório cada vez que leio um grande livro ou descubro um autor talentoso. A satisfação e o prazer de ler palavras, frases e um texto ridiculamente bem escrito duela com a frustração de saber que jamais escreverei algo tão bom. Isto acontece de vez em quando. Acontece, por exemplo, sempre que leio José Saramago. O português, já vencedor do Nobel de Literatura, conseguiu atingir uma maturidade invejável em sua escrita, com um estilo próprio facilmente reconhecível. Quem lê um texto de Saramago, sabe que é um texto de Saramago. Junto a isso, sua capacidade criativa é imensa e suas obras não somente têm um ponto de partida extremamente promissor como também são desenvolvidas de forma a explorar todas estas possibilidades. Ensaio Sobre a Cegueira é um exemplo. Considerado por muitos como o melhor trabalho do lusitano, o livro é uma alegoria riquíssima e deliciosa de ler. Saramago utiliza todo o seu poder de imaginação para contar a fantástica história de uma epidemia de cegueira que deixa todas as pessoas cegas, com exceção de uma mulher. A partir daí, autor levanta uma série de questões das mais diferentes naturezas, mostrando a complexidade deste animal chamado ser humano quando despe-se de seu maior artifício (a visão) e necessita retornar aos instintos mais básicos. O que sai daí são demonstrações de força, fraqueza, superação, bondade, crueldade e muito mais. As reflexões propostas por Saramago transbordam e as interpretações (a grande maioria delas, ao menos) ficam por conta do próprio leitor. Ensaio Sobre a Cegueira é um grande livro, com doses de humor, um talento único para a literatura e muita, muita inteligência. Fernando Meirelles está realizando a adaptação do romance para as telas. Tarefa difícil para o nosso conterrâneo.

3 Comments:

Blogger Ci said...

Ensaio sobre a cegueira é, com certeza, a obra-prima do Saramago, e meu livro favorito. Tarefa complicadinha essa do Meirelles hein, espero não me decepcionar...

Beijo

9:08 AM  
Anonymous Clarissa said...

Sim, o estilo de Saramago e esse livro é inesquecível. Mexe com as nossas emoções e nos deixa bastante pessimistas em relação à humanidade. Bela dica! Abraços

5:25 AM  
Blogger Will said...

Concordo em número, genero e grau com o que você disse. Saramago é excepcional.

Ahhhhhhhh tarefa arduíssima para Meirelles heim...

Estou lendo pela terceira vez, e cada vez que leio encontro algo novo que não tinha encontrado na leitura "desatenta" anterior. Impressionante.

6:15 AM  

Post a Comment

<< Home