Viagem Literária

Apenas uma maneira de despejar em algum lugar todas aquelas palavras que teimam em continuar saindo de mim diariamente.

Name:
Location: Porto Alegre, RS, Brazil

Um gaúcho pacato, bem-humorado e que curte escrever algumas bobagens e algumas coisas sérias de vez em quando. Devorador voraz de livros e cinéfilo assumido. O resto não interessa, ao menos por enquanto.

Thursday, April 23, 2009

Desbravadores dos céus.

Zeca Pagodinho tem medo de avião. Sempre que pode, o bêbado mais famoso e divertido do país evita viagens aéreas. Felizmente, Zeca não representa nossos interesses. Felizmente, quem representa não sofre desse mal. Para os nossos políticos voar é um prazer. Uma diversão. Um passatempo. Passam mais em lojas de conveniências de aeroportos ou vendo filmes no ar do que no Congresso trabalhando. Viajam, se precisar, até de graça. São capazes desse sacrifício. Tudo por nós.

São seres nobres, bravos, altivos. São corajosos desbravadores que não temem desafiar os céus. São nossos filhos engravatados de Ícaro, que exalam intempérie ao confrontar a lei da gravidade. Por isso, não entendo a polêmica em torno das passagens gratuitas. Precisamos de pessoas assim. É disso que são feitos os verdadeiros heróis, ora. São forjados a partir da capacidade de fazer aquilo que não conseguimos fazer. Ceifando os céus a todo momento, nossos políticos apenas comprovam a coragem que esperamos deles.

Tolos vocês que pensam que eles estão se aproveitando de prerrogativas políticas. Ingênuos vocês que acreditam que eles usufruem de prazeres rindo do povo. Nossos destemidos brasileiros dos céus, nossos políticos voadores, estão demonstrando que são as escolhas certas para o nosso país. Estão lá, com a cabeça nas nuvens, com os pés bem longe do chão, mas não porque estão longe da realidade. Claro que não. Estão lá, a quilômetros da terra, para ter uma visão mais ampla do país. Para ver tudo de cima. Querem somente ver melhor para governarem melhor. Simples assim.

Mas, na verdade, ainda assim tem uma coisa nessa história toda que me deixa indignado. Não muito, mas me causa um certo desconforto. Eles estão viajando para o exterior em seus ternos de milhares de reais e tomando drinques em paraísos naturais às minhas custas. Eu paguei. O tempo que passo no escritório trabalhando foi pra que eles pudessem saborear essas viagens. Por isso, considero má educação o fato de não me agradecerem. Nem um muito obrigado. Nem mesmo uma lembrança a quem bancou tudo.

Acho que a polêmica toda é por causa disso. Se eles ao menos nos trouxessem uma presentinho de suas andanças aéreas - um chaveiro, que fosse - ninguém estaria falando nada.

4 Comments:

OpenID farinhademandioca said...

Ótimo!

11:35 AM  
Blogger Day Rodrigues said...

gostei da ironia!

2:54 PM  
Blogger Pree, Wonder Pree said...

e o livro, gostou?

3:22 PM  
Blogger Silvio Pilau said...

Não comecei a ler ainda. Tá na fila.

5:23 AM  

Post a Comment

<< Home